2 de fevereiro de 2013

Feitiozinho.

Está constantemente de roda de nós a encher-nos de beijos. "Gosto de ti, gosto do papá, gosto do mano... gosto de todos!" Depois faz aquele ar meloso dela, agarra-se à minha barriga, enche-a de beijinhos "gosto do mano, gosto do mano". Às vezes até chateia, quando se lembra e quer vir dar beijos à barriga a meio da refeição, por exemplo, com a boca toda besuntada.
Mas depois temos o inverso: nos últimos tempos, quando amua ou nos zangamos com ela por algum motivo, cruza os braços, vira costas e diz bem alto "Pronto, já não gosto do mano!" e vai arrumar-se a um canto até se fartar ou até irmos ter com ela.
Coitadinho do mano, ainda nem nasceu e já leva por tabela!

0 feelings:

Enviar um comentário