27 de abril de 2009

Já sou nutricionista.

Vou só ali à Tunísia festejar...

...e volto já!

Obrigada por todos os abraços! Só os vi ontem quando cheguei :)

21 de abril de 2009

Miminho

Daqui a nada apanho o comboio para o Porto. O grande dia é amanhã. Hoje preciso de muita calma e muitos miminhos, porque o nervosismo está à flor da pele.

Assim sem querer, recebi um abraço. Um abraço que veio mesmo a calhar. E como a intenção é espalhar ternura, aqui vai.

Hoje abraço-vos :) Obrigada pelas vossas visitas.

20 de abril de 2009

Chegou hoje...

... e é meu! Se quiserem, há mais aqui. :)

Clicaram na imagem? É lindo, lindo, não é? Vou só ali ganhar coragem de o usar!

19 de abril de 2009

Dos nervos.

Hoje falei para cerca de 100 pessoas.
É tramado isto de falar em público (num graaande público), mas correu bem, muito bem.
E diz quem viu, que gostou :)

Doente.

Estes dias estive tão doente, que pensei que ia ficar maluquinha. Uma garganta como eu nunca vi. A amoxicilina a não resultar e a penicilina pelo mesmo caminho. Tudo sempre na mesma. Febre como se não houvesse amanhã. Dores insuportáveis. Noites sem dormir... Três dias inteirinhos de consultas desmarcados. Trabalho a acumular-se.

Agora já estou melhor, mas o que me espera só me põe mais nervosa.

Está quase Débora, está quase...

A tal reportagem...

...foi capa, hoje.

10 de abril de 2009

É.

Este blog também tem maus feelings.
Este blog também se passa da cabeça.

Há pessoas que, definitivamente, não deviam abrir a boca.

Raramente vejo televisão. E quando vejo, é qualquer canal menos a TVI, que eu gosto pouco de palhaçada. Mas faz hoje 8 dias, ultrapassaram todos os limites.

Recebi hoje um e-mail com link para este vídeo onde, pouco depois dos 38 minutos o parvalhão do Vasco Pulido Valente diz tanta porcaria daquela boca para fora, que os operadores de câmara até devem ter ficado mal dispostos. E desculpem-me a agressividade, mas pisaram-me os calos. E tanta ignorância e soberbice junta deram-me a volta ao estômago de tal maneira que estou aqui e só me apetece ir-lhe ao focinho. E a Manuela Moura Burra também merecia umas lambadas.

Os nutricionistas dão erva às pessoas minhas bestas? Vão produzir infelicidade, ó meu bêbado? Ensinar a comer de forma saudável é perseguir as pessoas, ó animal??? E vocês, que só sabem criticar, em vez de agradecerem novas leis que finalmente começam a olhar pela nossa saúde, como a do sal no pão, grunhem que vos estão a tirar a liberdade??

Ó Céus, que eu não aguento isto.

8 de abril de 2009

Distraídas

Quem é que nunca teve daqueles momentos em que tentou tirar fotos distraídas? Até com amigas a situação acontece. "Vá, agora faz de conta que estou distraída!" Enfim... estas fotografias ficam sempre do melhor. Fazemos figuras tristes a simular uma pose natural, imaginando que até nem pusemos a máquina no automático nem nada... ou que não sabemos perfeitamente que alguém nos está a fotografar. E quando mostramos as fotos ou pomos no blog ou flickr, fingimos que as outras pessoas não percebem que até estamos sozinhos no quarto ou seja lá onde for que a foto foi tirada. É assim quase um assunto tabu. Mas que todos já o fizémos... já :)

Bom bom... é quando uma amiga nos diz para pormos FCNAUP no Google e irmos às imagens... e na segunda linha vermos uma foto nossa, verdadeiramente distraídas, num dos melhores dias da nossa vida (agarradas à máquina, claro!).

Cortejo 2008
Queima das Fitas do Porto

Os cisnes e os pinguins...

...são das poucas espécies que têm um companheiro para a vida inteira. Talvez por isso os primeiros sejam tão frequentemente associados ao amor e ao romantismo... Amor não será, mas que é bonito é :)

7 de abril de 2009

Ligam-me de outro centro de saúde para marcar uma consulta.

A conversa foi mais ou menos isto:

"- Boa tarde! Olhe, tenho aqui uma menina que tem algum peso a mais... queria marcar consulta, pode ser? É que ela só come o que quer e não pode ser assim e ela precisa de ouvir que não pode comer certas coisas (...).
- Então e que idade tem a menina?
- Tem quatro.
- ...
"

Era só eu que com 4 (quatro) anos fazia o que me deixavam e/ou mandavam e não piava? Eu até me lembro de já ser grande e de ter de pedir para abrir um pacote de bolachas!

6 de abril de 2009

The same old story.

Esta minha mania de deixar tudo para a última não tem maneira de acabar. Nem todo o sofrimento por que passei ainda há pouco, nas vésperas de entrega dos trabalhos do estágio me serviu de lição. Não consigo! Não consigo mesmo. Com duas semanas de antecedência sou capaz de estar uma tarde inteira a olhar para um écran, sem trabalhar rigorosamente nada. Se for na véspera, faço este mundo e o outro. Trabalho melhor sob pressão e odeio-me por ser assim. Depois vêm os sentimentos de culpa e os adianços. O pior é quando já não dá para fugir com o rabo à seringa. Devem contar-se pelos dedos de uma mão os exames que fui fazer sem dizer "Não consigo" (por acaso até nem me lembro de nenhum, mas deve ter havido). Hoje disseram-me que sou uma pessoa que gosta de desafios. É verdade. Só faltou dizer que, na hora da verdade, choro baba e ranho e acredito piamente que não sou capaz. Não são fitas, nem "coitadinha de mim"... naqueles momentos só me apetece desaparecer. E nem todas as histórias que tenho para contar, nem todos os exames em que, afinal, fui capaz, me servem de lição. Porque acho sempre que "desta vez é diferente".

Tudo isto para dizer que dia 22 deste mês é o meu exame final (lagrimazinha no canto do olho). Se tudo correr bem, dia 22 à tarde já serei oficialmente nutricionista. Tenho estado a trabalhar para deixar já pronta uma apresentação que tenho no dia 19 mas ainda me falta preparar o exame propriamente dito. Até lá dou consultas às 2as e 4as. E tenho umas jornadas de Endocrinologia. E mais uma 5a em que dou consultas no Hospital. E a Páscoa.

Tudo isto para dizer que começou o friozinho na barriga. Não tarda vem o pânico e depois, o choro. É que eu já vi este filme muitas vezes... e já sei a história de cor e salteada.

5 de abril de 2009

Descobri...

...que esta coisa dá para agendar posts!!! É que geralmente eu tenho uma série de coisas sobre as quais pretendo escrever, mas que acabo por deixar passar porque nem sempre tenho vontade (shame on me!)...

Sim senhor, Mr. Blogger, muito pá frentéx você!

Ou então eu é que ando a nanar :P

"Yo, Cova da Moura!"

Esta semana o meu namorado esteve a fazer uma reportagem na Cova da Moura. E anda tão entusiasmado que vai contando os vários episódios que presenciou. A droga, as perseguições, casais que deixam os filhos em casa e vão atrás do vício... enfim. Até aqui tudo normal, eu gosto de ouvir. O que me está a preocupar é que começo a achar que ele está a encarnar demasiado o espírito do bairro. Aqui ao meu lado, enquanto trata as fotografias da dita reportagem, e ao som de uma música de um filme de acção que está a dar na televisão, inconscientemente sai-se com um:

"Yo, Cova da Moura!"

Medo, muito medo.

3 de abril de 2009

Porque sim.

É bom, isto de gostar de estar junto, ainda que não haja nada para dizer ou fazer. Simplesmente estar. Há umas duas semanas a nossa tarde de Domingo foi passada assim. Fomos buscar o nosso Sundae de caramelo com bolacha e fomos dar uma voltinha até ao mais ou menos novo passeio pedonal junto ao rio que há em Vila Franca de Xira. Uma voltinha que é como quem diz... levámos a toalhinha que estendemos à sombra e ficámos a ver os outros fazer as suas caminhadas :)


Há dias o Bruno dizia-me "gosto de estar contigo só por estar ao pé de ti, mesmo que não estejamos a fazer nada de especial". Dou-me conta do quão verdade e mútuo é este gostar :)

Ultra Spicy

Há umas 3 ou 4 semanas fui às compras e reparei nos Adagio Spicy. Já tinha provado os de morango, chocolate e chili e lembrava-me que tinha gostado. Na verdade, não me tinha picado absolutamente nada e a memória dos bocadinhos de chocolate que se derretiam lentamente fez-me imediatamente água na boca. Vai daí, toca a por os ditos no carrinho.

Assim que cheguei a casa, arrumei as comprinhas, preparei o meu pãozinho e pumba - um grande golo de iogurte. Olhem... só não chorei porque parecia mal. Peguei na bela da tampinha e voltei a guardar o iogurte direitinho no frigorífico, à espera que "alguém" o bebesse. Ele ainda se armou em forte, mas hoje ainda lá está um dos 4 iogurtes. Até em batido experimentámos (escusado será dizer que estragámos o batido). Fónix... maldita a hora em que eu disse "Chili?! Isto não pica nada!" É que eles devem ter ouvido.

2 de abril de 2009

Uma boa surpresa é...

...pensar que o namorado vai fazer um trabalho para o norte que poderá demorar 4 dias e receber um telefonema à noitinha a dizer que já chegou.

Afinal não durmo sozinha :)

O Cego e o Publicitário

Havia um cego sentado numa calçada em Paris, com um boné aos seus pés e um pedaço de madeira escrito com giz branco:

“Por favor, ajude-me, sou cego.”

Ao passar em frente a ele, um publicitário da área de criação parou e viu umas poucas moedas no boné. Sem pedir licença, pegou o cartaz, virou-o, pegou no giz e escreveu outro anúncio. Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi embora. Ao cair da tarde, o publicitário voltou a passar em frente ao cego que pedia esmola. O seu boné, agora, estava cheio de notas e moedas. O cego reconheceu as pisadas do publicitário e perguntou-lhe: "Foi o senhor que reescreveu o cartaz? O que escreveu?" O publicitário respondeu: “Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras”. E, sorrindo, continuou o seu caminho. O cego nunca soube o que estava escrito, mas o seu novo cartaz dizia:

“Hoje é primavera em Paris e eu... não posso vê-la!”

Primavera


O Verão é demasiado quente, o Inverno é demasiado frio e o Outono é demasiado triste. Sou definitivamente uma pessoa da Primavera. Para mim, não há estação mais bonita nem mais confortável.

Tenho-me deliciado com estes dias. Dias quentinhos e fins de tarde em que sabe bem um casaquinho de malha ou um lenço ao pescoço... Dias em que conseguimos chegar a casa sem parecer que não tomamos banho há uma semana.

Que bom :)

O quarto dedo.

Sabem porque é que se usa a aliança no quarto dedo? Bom, eu não sabia... mas os chineses têm uma explicação bonita e convincente :)
Afinal, o que é que os chineses não têm?!

A voz do narrador é um bocado sinistra, não se assustem! =P

video