15 de julho de 2010

Se alguém encontrar umas assim...

...é favor avisar aqui a Je, ok? E eu prometo que sou amiga para o resto da vidinha.

14 de julho de 2010

O tio Vasco.

Se no início senti o meu irmão um pouco distante e indiferente à chegada da Matilde, agora o caso mudou completamente de figura. Não sei se foi por ter estado quase dois meses em casa da minha mãe (o que fez com que ele convivesse com ela todos os dias) ou por a Matilde estar agora numa fase em que já interage muito connosco e ri com as brincadeiras (já dobrou o riso umas poucas de vezes).

O que é certo é que agora me derreto a vê-lo brincar com ela e a vê-la desfazer-se toda em sorrisos. De manhã, assim que ela acorda, ele está lá a dar-lhe os bons dias e às vezes até é ele que ma vem trazer a dizer "olá mamã!". Brinca, conversa com ela, faz-lhe cócegas e entretem-na quando tenho que fazer algo ou enquanto lhe preparo o banho. É tão bom ver que ele gosta tanto dela!

13 de julho de 2010

Disney

Quando vim do Porto para baixo, aproveitei o facto de virmos de carro para trazer algumas (muitas) coisas que eram mais difíceis de trazer sozinha no comboio. Foi o caso das cassetes VHS da Disney que eram do meu irmão (e que já cá cantam) e de uma televisão pequena com vídeo incorporado, que vai ficar no quarto da Matilde. Escusado será dizer que estas "coisinhas" e as outras nos valeram uma pequena discussão (e um amuo bónus) sobre onde é que eu iria colocar tudo isto na nossa mini-casa. Ao ponto que as coisas estão, estou a ponderar seriamente começar a pendurar coisas no tecto, lol. Adiante. Tudo isto só para dizer que no Domingo me consolei a ver, mais o meu irmão, O Corcunda de Notre Dame.



Seguir-se-ão a Pocahontas, A Pequena Sereia, Montros e Companhia, Toy Story... entre outros. Cresce filha, que eu vou-te ensinar o que são desenhos animados a sério! :)

12 de julho de 2010

"Escalabipiscinas"

Depois de várias noites mal dormidas por causa do calor e de vários duches de água fria para arrefecer, finalmente demos valor ao Verão, aqui. Enfiei-me dentro de um bikini e, embora a imagem no espelho fosse bastante diferente da do ano passado, não me impediu de me besuntar de protector e estender-me ao sol. Besuntei igualmente a Matilde com factor 50+ (que ficou completamente castanha, minha rica filha) e mesmo assim não saiu do ovo, com a capota fechada e debaixo do guarda-sol, que o medo era mais que muito. E devo dizer que tenho uma filha que é mesmo um anjinho e que nos deixa ir para todo o lado, sempre sossegadinha.

Recomendo vivamente (a quem for de perto) a piscina, que adorámos. Tendo em conta o que tem, não achámos muito caro. Podem ver aqui a tabela de preços. O espaço é grande e muito agradável e para além de uma piscina de ondas e dois escorregas grandes, tem piscinas mais pequenas, cheias de recantos.

Ao fim de muitos meses, demos o devido uso à prenda de anos que o Bruno me deu em Outubro do ano passado e adorei. Quando nos viram a aproximar da água com uma máquina normalíssima julgo que passámos por maluquinhos :) Fotografar dentro de água não é bem a mesma coisa e quando lhe apanhamos o jeito e começaram a surgir 1001 ideias... puff, acabou-se a bateria. Eu e o Bruno acabamos por não tirar nenhuma juntos porque só fomos à água ao mesmo tempo ao fim do dia (enquanto o meu irmão olhava pela sobrinha). Ainda ficaram muitas fotografias para tirar, nos escorregas, na cascata, no jacuzzi... Fica para uma (breve, espero eu) próxima vez.

Gostos.

Gosto de tudo nesta imagem. Do cabelo, do batom, das unhas, da (absolutamente doce) chávena, do papel de parede... e do segredo.

Pronto, era isto.

8 de julho de 2010

Os homens são muito práticos.

Ele: Olha, é melhor tirar os pêssegos do frigorífico e pôr por baixo das bananas, a ver se amadurecem mais depressa, não é?
Eu: É...

Resultado:

Tirar da embalagem? Para quê?! lol

Há um ano atrás...


...estas duas risquinhas confirmavam o que no fundo eu já sabia: estava um bebé a crescer na minha barriga. No meio do medo do que estava para vir e das incertezas sobre se saberíamos cuidar de um ser tão pequenino, havia uma grande certeza: que este era um bebé muito desejado!
Hoje, um ano depois, temos uma Matilde linda nos nossos braços. Uma filha que é a simpatia em pessoa, que adora que conversem com ela e que se ri para toda a gente. Faz as delícias de qualquer um. É o amor da nossa vida.

Há um ano descobri que ia finalmente ser mãe! :')

7 de julho de 2010

Completamente de acordo.

6 de julho de 2010

A chatice do Verão...

...é (entre outras coisas) querer dormir agarradinha e não conseguir. Todos queridos, melosos, beijinhos e cutxi-cutxi... mas assim que nos abraçamos: "Ai, chega-te para lá que estás muito quente!" ou então "Ai, não te encostes!" E adormecemos um em cada ponta da cama, o mais afastados possível. Humpf.

Eu gostava de ter talento e imaginação.

Assim, podia inventar coisas como estas.
Será que dá para a Matilde ficar pequenininha outra vez?

5 de julho de 2010

Pobre que é pobre...

...faz quilts com tecidos e capas de edredon do IKEA, que custam 6€ (ou menos) o metro, em vez de dar 15€ por 50cm ou (a loucura) 25cm. Ah pois.

4 de julho de 2010

Camas de dossel.

Desde pequena que deliro com camas de dossel. Gosto ao ponto de ficar especada a olhar e a pensar em como são bonitas. N'a loja do gato preto costuma haver uma cama destas lá para o meio, que geralmente usam para expor um dos edredons que vendem. Nem sei se está à venda, nunca me atrevi a perguntar, até porque o preço dos móveis lá é de caro para cima. Sempre que passo por ela (tristemente nunca as vejo com cortinas) penso no quanto um dia gostava de ter uma cama destas. São românticas que eu sei lá e fazem-me lembrar histórias de princesas. Deliciosas são também as camas de ferro antigas, pintadinhas de branco... ai.

No futuro, quando vivermos numa casa maior, pode ser que dê para concretizar o desejo. Nesta casa, se puséssemos uma cama de dossel no nosso quarto... bom, não púnhamos mais nada. Portanto, é uma cama de dossel. Branquinha, se possível. E se não for abusar muito, de ferro. Era bom.

3 de julho de 2010

Eu sou do tempo... #5



...dos ursinhos carinhosos! :) Sou só eu que acho que já não se fazem desenhos animados amorosos, como antigamente? Eu gostava que a minha filha também tivesse direito aos mesmos desenhos animados que eu vi!

Cabelos.

Cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos, cabelos.

Estão em todo o lado, pá. Eu já tinha ouvido por aí que o cabelo caía muito, depois do parto. Mas já nem me lembrava disso, não sabia que era só por volta dos 3 meses. E também não sabia que ia cair às mãos cheias (literalmente) de cada vez que lavo o cabelo. Nem que ia estar em mim, nos braços, na roupa, na cama, na banheira, no chão, na Matilde... em todo o lado para onde eu olho. Ai.

Ando à descoberta de novos blogs para ler.

E agora estou com a sensação de que estava numa casa abafada e que abri as janelas de par em par. Ar fresco, como quando saímos à rua pela manhãzinha (e é tão bom). Possa, não sei como não me lembrei disto antes!

2 de julho de 2010

Este blog nunca esteve tão piroso.

...ou esteve?

Gosto, gosto, gosto!


Acho os quilts giríssimos (de duas autoras diferentes, por acaso), bem como a ideia de usar esta espectacular capa de edredon do Ikea! Ao preço que os tecidos são, deve ter ficado mais barato e tudo!

1 de julho de 2010

Ah pois!

Se alguém quiser saber, nós dizemos onde fica!