26 de fevereiro de 2012

Cocorococó!




Quando era miúda achava os Galos de Barcelos simplesmente horrorosos e não conseguia perceber porque raio um turista havia de achar piada (e comprar!) uma coisa destas. Mas conforme crescemos tendemos a ver as coisas com outros olhos e agora acho-os realmente bonitos, sobretudo os tradicionais. Há também versões com cores diferentes, mas não lhes acho tanta graça (bom, talvez não me importasse de ter um ou dois destes!).
O íman, comprei-o no cais de Gaia, numa das últimas visitas ao Porto. O que está na prateleira foi oferecido, veio directamente de Barcelos e tem uma história. Lembram-se daquela notícia do casal de namorados de Barcelos que ganhou o Euromilhões e passado uns tempos se chateou? Pelo que sei, a história ainda se encontra em tribunal (a rapariga recorreu da primeira decisão) e o dinheiro continua sem ninguém lhe poder tocar. Acontece que, quando o caso se soube, a imprensa andou cerca de uma semana à procura de entrevistar e fotografar a rapariga, mas o Bruno e a colega foram os primeiros a consegui-lo. Aliás, a coisa estava tão complicada que eles foram de madrugada preparados para ficar 4 ou 5 dias mas acabaram por voltar à noitinha desse mesmo dia (falei aqui dessa boa surpresa). Lá conseguiram entabular conversa e tirar umas fotografias (uma delas foi capa da revista Domingo) e, na verdade, simpatizaram tanto uns com os outros que ficou prometido um Galo de Barcelos a ele e à colega. Ao fim de uns tempos lá chegou e desde então que vive na nossa cozinha. O Bruno ainda me disse, com ar abatido "sabes, quando recebi o galo não resisti e espreitei pelo buraco de baixo... por momentos tive esperança que eles tivessem mandado também umas notas de 500." Era, não era? Não querias mais nada. Levas um galo e já gozas :)

1 feelings:

Cidchen disse...

Também gosto muito dos galos de Barcelos. :)



Enviar um comentário