2 de novembro de 2011

Tardes de chuva.

Conheci este bolo através da Ana Rute, já lá vai algum tempo. Não tardei muito a experimentar e desde a primeira vez que o fiz (para o aniversário do meu sogro - há um ano, portanto) que foi um êxito. Confesso que ia cheia de medo, porque tinha provado a massa crua e odiei. Continuo a odiar, por isso aconselho desde já os que gostam "lamber a taça" para não se entusiasmarem muito. Depois do sucesso dessa primeira vez (ao quadrado, visto ser uma casa de sportinguistas ferrenhos!) já o fiz várias vezes em aniversários, lanches e nas "festas" de despedida dos cursos de Alimentação e Nutrição que dei como formadora. É sempre muito giro ver toda a gente a tentar adivinhar que ingrediente esconde esta massa verde :)
Hoje foi dia de matar saudades. A receita é a de sempre, mas em vez de usar 150ml de óleo, uso sempre 100ml de azeite. Estranhamente, desta vez ficou um bocadinho cru em cima (para consolo do Bruno), mas ficou igualmente bom.



Bolo de agrião, chá e chuva lá fora. Há momentos perfeitos.

7 feelings:

sanozuk3 disse...

Olá!
Esse bolo parece ser bom! A parte mal cozida por cima... deve ser uma delicia, pois não gosto muito quando os bolos estão muito secos! ;)
Gostaria de ver a receita, mas ao clicar no link do blog da Ana Rute, diz que não tenho permissão de ler. Podes pôr a receita aqui ou dar um jeitinho para poder ver o blogue?
Obrigada!



Débora disse...

Basta clicares em "a de sempre" no texto! Às vezes ponho assim uns links escondidos ;)
Depois mostra o resultado!
Beijinhos*



Ana Rute Oliveira Cavaco disse...

ainda ontem fiz, mas a receita que faço agora é assim:

100g agrião
1 iogurte natural
5 ovos
300g açúcar
150g farinha

e mais nada. fica bom!



stories behind objects disse...

Garantes que é saboroso?
é que tenho um sportinguista lá em casa que faz anos este mês e era bem engraçado fazer-lhe uma surpresa ;)



sanozuk3 disse...

Já vi! Gracias!
Mas não consigo, à mesma, ver o blog. No problem!
O que me afasta de fazer estes bolos, é terem mais açúcar que farinha. Visto que leve um vegetal, se reduzir no açúcar (tipo 1/2), afectará muito o sabor final?



Débora disse...

Carla, o sportinguista que mora em minha casa gosta! :) Se quiseres dar um saltinho lá em casa antes de ires para casa, provas um bocadinho :) eu chego lá para as 19h30.

Sanozuk, a receita que eu uso leva igual dos dois. Ainda não experimentei reduzir no açúcar, mas conhecendo o sabor do bolo parece-me que não haveria problema nenhum. Reduz para 1 chávena ou chávena e meia!
Quanto ao blog... é privado! :/

Beijinhos*



puPupiTu disse...

ena! só agora é que vi este teu convite.
mas pronto, entretanto já levaste um lá a casa que foi devorado em três tempos.



Enviar um comentário