17 de dezembro de 2010

Odeio

que me tratem por tu, sem me conhecerem de lado nenhum. Sou assim, uma pessoa cheia de não-me-toques.

Não falo em situações de trabalho que têm acontecido nos últimos dias, em que me confundem com aluna, tratam-me tu-cá-tu-lá e perguntam-me várias vezes se sou mesmo a formadora - isso é o menos e começa a não me afectar assim tanto. Falo mesmo de situações como aconteceu ainda há bocado, numa loja em nem sequer sou cliente habitual, e a dona da loja se dirigiu a mim por uma mão-cheia de vezes (ou duas) com tiradas como "tens de esperar um bocado", "já tinhas cá vindo hoje?" "estás de carro, não estás?", "levas na mão, ou queres um saco?" entre outras. E a cada uma delas, um grunhido meu.

5 feelings:

Grey´s disse...

Uiiii!
No email acho que fiz isso e aqui também .. uppsss!! Não volta a acontecer!

É raro acontecer, mas lá no trabalho já houve uma figura ou outra que o fez, também não gosto, leva logo um olhar de cima a baixo!



Débora disse...

Oh... é diferente, acredita. Refiro-me ao dia-a-dia, às pessoas com quem lidamos pessoalmente, em circunstâncias mais ou menos formais.
Aqui, na blogosfera, é como se fôssemos todos conhecidos, também trato toda a gente por tu, mesmo não conhecendo essa pessoa.
São contextos diferentes, não sei se me faço entender... :)



Grey´s disse...

Prontos, está bem :))



Raquel Úria disse...

ahahah. Também esboço sorrisos amarelos às miúdas das lojas que me tratam por "tu" como se isto fosse a da Joana. E quando o meu marido dava aulas em Leiria havia funcionárias da escola (auxiliares) que o tratavam por tu sem o conhecerem de lado nenhum. Mas quase desmaio é se me tratam por "Dona Raquel", é o delírio.



Débora disse...

D. Raquel deve ser a loucura :) Entre uma e outra, venha o diabo e escolha! No dia em que me chamarem D. Débora mando-me ao ar.
Eu trato as pessoas pelo nome e por você, mas sem usar a palavra você, se é que me faço entender. E há aquelas pessoas que mesmo que me peçam para serem tratadas por tu, não sou capaz.
No entanto, se um dia me cruzar contigo, é bem provável que te trate por tu :)



Enviar um comentário