27 de outubro de 2010

Um quarto de século.


Este aniversário não foi de certeza o mais feliz da minha vida. Faltou-me ter o coração descansado e em paz. A minha mãe foi internada este Domingo à noite porque chegou o aguardado fígado para que pudesse ser transplantada. A cirurgia decorreu durante o dia de 2ª feira e segundo os médicos correu bem. No entanto, à noite as coisas complicaram e teve de voltar ao bloco. Neste momento está estável mas ainda se encontra em coma induzido. Hoje foi mais uma vez para o bloco, mas para procedimentos normais e, se tudo correr bem, não volta lá. Amanhã talvez a acordem, resta saber como vai reagir. Eu, por motivos profissionais e porque sei que lá não posso fazer muito mais, continuo aqui, mas o meu coração está longe, mais ou menos a 300km. Hoje foi o primeiro ano da minha vida em que não recebi parabéns e miminhos da minha mãe. Espero que o último, por muitos anos, pelo menos.
Para ajudar, a Matilde tem estado bastante doente. Tem tido febre e muitas noites mal dormidas.  Há duas noites teve 40ºC, de maneira que ontem fui com ela para o Hospital de Vila Franca, onde lhe diagnosticaram uma otite. O mal de ter uma filha simpática e bem-disposta é que todos os médicos dizem - passo a citar - "de certeza que, com esta carinha, ela não está doente". E, mesmo depois de eu dizer que ela é sempre assim, acrescentam "não, quando estão doentes nunca têm este aspecto". Pois bem, afinal têm.
Foi um aniversário calmo, a três. Fomos aos pastéis de Belém, passeámos pelos jardins do CCB e depois fomos jantar fora. Hoje não me cantaram os parabéns e não soprei 25 velas, mas continuo a ter mais um aninho em cima. Venha o próximo, tão feliz como este último - não peço mais - mas com a minha mãe ao meu lado.

10 feelings:

Dulce disse...

As melhoras da tua mãe e da tua menina, Débora.



Flávia Leitão disse...

Olá!
Desejos de uma recuperação rápida da tua mãe!
E Feliz Aniversário!!



Fiona disse...

Parabéns para ti e uma recuperação bem curta e rápida para a tua mãe. Que tudo corra pelo melhor.



Susana LQ disse...

Parabéns!

Sê forte, pensamento positivo.
Beijinho



Ana Rute Cavaco disse...

um abraço apertado, Débora. que tudo se componha, vamos orar!



stories behind objects disse...

beijinho para ti e as melhoras para as mulheres da tua vida.



Marta disse...

Muitos parabéns. Que a tua mãe fique boa e recuperada a seu tempo. Oramos por vocês. Ah, estás óptima, já voltaste à tua forma. Uau.



Irina Ferreira disse...

Vais ver que a tua mãe vai ficar boa num instante e que para o ano vão festejar o dobro :)
Fico aqui a torcer para que tudo corra bem.

Beijinho grande no coração *



Raquel Henriques disse...

Beijinhos



Débora disse...

Obrigada a todas. Vamos indo, vamos vendo... a recuperação não está fácil.
Beijinhos*



Enviar um comentário