8 de março de 2010

Disseram-me para ir...

...e eu fui.

Saí de casa determinada a andar, a andar muito. Desde a semana passada que ando para ir dar umas voltas, a ver se a coisa acelera, mas a falta de companhia e este tempo que até irrita não têm ajudado. Eram 16h10 e chuviscava. Saí de casa e ri-me para a chuva: pensas que hoje eu não vou, estás enganadinha! [Que uma pessoa chega a um ponto e começa a falar sozinha: com a chuva, com o fogão, é uma verdade...] Munida de guarda-chuva e com uma garrafa de água na mala, meti pés ao caminho, decidida a ir pelo menos aos correios e ao supermercado. Quando saí dos correios já quase podia jurar que não estava assim tanto vento mas foi quando já ia a meio do caminho para o supermercado que a coisa complicou. Agora já estou aqui, pensei eu, não vou voltar para trás.

E pronto. Não vale a pena entrar em mais detalhes, já se adivinha como é que eu cheguei a casa. É que quando se vai a pé para algum lado, há uma parte da coisa que muitas vezes nos passa ao lado: é aquela parte em que temos que voltar... a pé.
Cheguei a casa às 18h10 (duas horas depois, e acreditem que eu tenho o passo rápido) molhadinha até aos ossos. Mala num ombro, guarda-chuva numa mão, 3 sacos na outra e a andar de pernas abertas, a tentar que as calças não me caíssem pelo rabo abaixo, tal era o peso da água. Até me podiam ter rebentado as águas naquele momento, que eu não conseguiria ficar mais molhada. E enquanto vinha para casa, a sentir as pernas a fraquejar e a barriga apertadinha, eu só pensava: Oupa Matilde (ler com pronúncia do norte), toca a sair daí, que desta semana não passas.

Amanhã, vou outra vez. Nem que seja de galochas.

1 feelings:

Flávia Leitão disse...

Olá, outra vez:
é só para deixar um link:
http://9luas.blogs.sapo.pt/

é o resultado deste blogue:
http://mamapeixinha.blogs.sapo.pt/

é uma mamã que depois da aventura da maternidade, usou os seus novos conhecimentos e começou outra aventura!

Eu segui o blgue dela todinho, e muitas das suas dicas foram muito importantes!

Eu fui uma premamã muito solitária,(pois, eu vim de Santarém para o Porto), ea mamã peixinha foi uma óptima amiga!

Feliz Dia da Mulher!!!



Enviar um comentário