24 de janeiro de 2013

O Impossível.

 


Vimos este filme ontem à noite, depois de deitar a Matilde, porque o Bruno tinha ido fotografar a antestreia em trabalho e não parava de falar sobre isso. Eu já estava mais para lá que para cá quando o filme começou, mas depois das primeiras cenas foi impossível adormecer (que é o que tem acontecido sempre, nos últimos tempos, e me valeu um "uau! não adormeceste!" quando o filme terminou). Cheia de vontade de abraçar a Matilde e de a aninhar no meu colo, fartei-me de chorar o tempo todo, enquanto repetia para mim mesma "somos mesmo pequeninos e insignificantes". Fazemos e acontecemos, sem pensar que basta um estalar de dedos para que tudo à nossa volta se desmorone, a nossa vida se vire do avesso e tudo o que temos como certo desapareça. Aliás, o pequeno caos que se instalou no fim de semana passado é um exemplo do quanto um pouco de vento e uma chuvinha a mais podem baralhar os nossos dias irritantemente previsíveis. E mais: somos, regra geral, muito mal-agradecidos quanto ao muito que temos. Vemos as notícias na televisão e lamentamos mas, nesta nossa "bolha actimel", não fazemos a mais pequena ideia do que se passa do outro lado do mundo. Nem queremos.
Estreia hoje e é baseado na história verídica de uma família espanhola (que no filme passou a inglesa, por motivos comerciais), colhida pelo tsunami de 2004, na Tailândia. A ver, mesmo!

5 feelings:

ce. disse...

Obrigada pela dica :)

Vou ver!

bjs



Amura Design HandCrafts disse...

Faço minhas as tuas palavras !

beijinho



Raquel Úria disse...

O Hereafter, por exemplo, é um filme bastante mauzinho mas cuja cena inicial do tsunami ainda hoje me dá arrepios. Viste?
http://www.youtube.com/watch?v=2t0zQ9RmYSc



Diana Vasco disse...

Cá em casa tmb temos o hábito de ver um filme na cama depois das meninas adormecerem. É aproveitar até que chegue Julho, altura em que algumas coisas irão mudar cá por casa. Logo já partilho este teu post com o Marco, e vamos tratar de ver tmb. Mts beijinhos!!! ;)



Vera disse...

Devo dizer que desatei a chorar só a ver a apresentação do filme! Nem quero imaginar como será vê-lo!



Enviar um comentário