13 de outubro de 2011

Olhá batatinha!

Ontem tive uma senhora na consulta que era fã de batatas fritas. Comia-as como acompanhamento pelo menos 3x por semana, em casa ou no restaurante. Na semana passada tive uma outra que me dizia que as batatas fritas eram sagradas ao Domingo. Nas consultas de Obesidade Infantil, era sagradinho: o prato preferido de 90% dos miúdos eram as batatas fritas com ovo estrelado. Depois do "sermão" habitual, quando vejo que a probabilidade de elas excluirem as batatinhas da alimentação é quase zero, acabo por sugerir uma alternativa: fazer as batatas no forno. Sugiro que comprem as batatas congeladas e que as deixem no forno por cerca de 15-20min, ligando o grill no final para ficarem mais douradinhas. Às vezes, em casa, quando dá aquela vontade, também fazemos assim e ficam deliciosas. Sequinhas e estaladiças... nham! Sei que algumas pessoas untam o tabuleiro com óleo, eu acho que é desnecessário. Espalho as batatas directamente no tabuleiro ou sobre uma folha de papel vegetal e já está. Continuam a ser batatas fritas e continua a ser um alimento a evitar, mas quando apetece mesmo ou quando os miúdos pedem muito, acaba por ser uma alternativa mais saudável.

As batatas congeladas são ligeiramente pré-fritas, ou seja, ficam com uma fina camada de gordura que permite que depois sejam cozinhadas no forno. No entanto, há relativamente pouco tempo, surgiram versões como esta e esta, de batatas congeladas para o forno. Eu desaconselho: são pré-fritas por muito mais tempo (nota-se que estão gordurosas e mais escuras), logo têm uma maior quantidade de gordura!

Fica a sugestão :)

9 feelings:

Dina disse...

Que óptima sugestão, obrigada! Vou experimentar um dia destes ;)



Daniela disse...

Olha, num programa que dá na sic mulher (cook yourself thin) sugerem batata doce cortada aos palitos e temperada com colorau, no forno como substituto da batata frita. Se são boas não sei, mas que tinham bom aspecto, isso tinham. Por aqui cozinham-se na actifry sem oleo nenhum :)



Daniela disse...

http://www.mylifetime.com/shows/cook-yourself-thin/recipes/southwestern-turkey-burgers-with-sweet-potato-fries

está aqui a receita. Levam azeite... duh para mim.



puPupiTu disse...

por acaso, e só para contrariar, não sou grande fã de batatas fritas, mas utilizo essa tua sugestão com os rissóis, por exemplo... nunca os fritos, ponho-os no forno e acho-os igualmente saborosos.



sanozuk3 disse...

Olá!
Batatinha frita, é coisa que não como muito! Gosto, mas é raro comer, posso dizer que talvez 1 x por mês.
Ao ler o teu post, lembrei-me das consultas que tinha com a minha nutricionista.
Comecei com estas consultas por a minha mãe achar que estava com peso a mais para a minha idade, deveria ter uns 15 anos.
Lembro-me que na 1ª consulta falamos dos hábitos alimentares, da frequência das refeições ao longo do dia, das quantidades a ser ingeridas, dos alimentos “bons VS maus”. Foi tudo novidade para mim. Então quando me disse a regularidade em que deveria comer durante o dia... achei que não conseguiria comer assim tanto (só para que se note o quanto out eu estava de uma alimentação correcta e saudável).
Os erros alimentares que eu fazia, bem como os que eram praticados em casa... foi de bradar aos céus!
Lembro-me que quando chegamos a casa, a fritadeira eléctrica foi uma das coisas a ir para o lixo. Comíamos +/- 4x por semana fritos (...).
Foi uma aprendizagem para toda a família, todos ficamos a ganhar, e penso que todos perdemos peso, uns mais que outros.
Eu fui seguida por 3/4 anos (15-18), perdi perto de 15-20kg. Foi muito gratificante, pois é naquela altura da adolescência, em que peso a mais é muito complicado. É que não é só o peso, mas sim a auto-estima, o gostarmos de nós, estarmos bem connosco próprios e com os outros e com o mundo à nossa volta.
Lembro-me das dietas hipocalóricas e com outros nomes. Posso dizer que nos primeiros tempos passei muita fominha! Pois estava acostumada a comer muito. Foi uma total reaprendizagem.
Mas tenho uma coisa a confessar, não sei se foi da Drª em si, mas senti falta de acompanhamento.
As consultas posteriores tinham o seguinte formato: falar do mês que se passou, preenchendo a ficha com os alimentos proibidos que tinha ingerido, bem como outros elementos; pesar; dar um novo regime, alternando os alimentos incorporados; e já está!
Umas das coisas que me queixava, era da restrição alimentar a que era sujeita. Sempre segui à risca o que me era indicado, mas ao fim de algum tempo (quase 2 anos) saturava imenso. Era um comer só por comer, porque o corpo precisava. Enfim!
Hoje em dia, para mal dos meus pecados, estou mais pesada, 69kg para ser exacta. E ao contrário da época da nutricionista, faço as coisas, mas com mais calma. Nada de “só uma colherzinha de hidratos de carbono ao almoço e ausência destes ao jantar”. Como os vegetais, a frutinha, o peixinho (com algum custo (tenho que confessar)). Ao fim de semana é que se dá o “descarrilamento controlado” dos hábitos alimentares!
Tenho vindo a perder peso, com tempo, tenho receio de fazer algo drástico e depois recupera-lo novamente.

Bem... estou agora a ver que já escrevi imenso! LOL :)

Concluindo:
Se todas as famílias fossem uma única x a uma consulta de nutricionismo, seria muito bom. Pois certas famílias cometem erros sem dar conta, já que não sabem os procedimentos correctos de uma alimentação saudável.

Beijinhos e continuação do bom trabalho fazes!



Sarokas disse...

tenho de experimentar! ;)



Sabi disse...

Eu também faço assim... Aliás, tudo o que costuma ser frito (douradinhos, rissois, croquetes...) eu faço dessa forma - ponho no forno, congelados, e deixo uns 20 minutos... Ficam óptimos!



Smsn-artes e ideias disse...

por acaso batatas fritas e mesmo muito raro fazer assim como os fritos.

costumo comprar batatas para fazer no forno, em que basta apenas colocar num tabuleiro e levar ao forno, o que acha desta variante de batatas "fritas" é mais saudavel ou não?? pelo menos não são afundadas em óleo.
http://www.continente.pt/ProductDetailMain.aspx?productId=4383258&CategoryPath=5;C_9061&CategoryName=%20&SubCategoryName=&PageIndex=2

obrigada.



Débora disse...

smsn, lê o post atenção e atenta nos links que coloquei ;)



Enviar um comentário