4 de janeiro de 2011

Cá dentro.

Na comprida lista que publiquei ontem, tentei que constassem apenas desejos e objectivos concretos, palpáveis. Coisas que posso controlar minimamente e que, no dia 31 de Dezembro, ou terão acontecido ou não. É quase uma lista de afazeres. Alguns deles posso ir fazê-los já amanhã, outros exigem mais organização, tempo e dedicação. Contudo, tenho 3 grandes desejos mais abstractos que têm a ver com mudanças em mim e na forma como encaro as coisas à minha volta. São eles:

- Ser simplesmente eu. Parece algo muito vago, mas só eu sei a dimensão deste desejo.
- Acabar com a necessidade de me justificar, de querer que percebam o que não é necessário ser percebido: apenas aceite, ou não.
- Aprender a não dar importância ao passado e avançar.

Uma vez alguém disse (ou escreveu, não me lembro) que somos demasiado naif se achamos que um ano é uma medida razoável para se fazer mudanças nas nossas vidas. Que, se vivemos cerca de 70 anos (eu ia dizer que, por motivos de saúde, iria viver bem menos, mas a minha avó veio-me à memória no mesmo instante), um ano é demasiado tempo e as mudanças devem ser feitas agora, a todo o momento e não apenas de ano a ano. Isto já foi há muito tempo, mas nunca mais me saiu do pensamento e penso nisso todos os fins e inícios de ano. Apesar deste post, acredito piamente nisso. As mudanças acontecem quando quisermos, se o quisermos.
Este é o último post relacionado com a passagem de ano, que já ninguém aguenta esta blogosfera. Este vai ser um ano bom, tenho a certeza que sim.

4 feelings:

Grey´s disse...

E é o que te desejo, um ano muito bom!!!
Então é assim .. a letra pequena uso-a varias vezes quando quero dar ao discurso um tom mais baixinho, quase como se estivesse a escrever num diário, algo mais intimo, a letra normal é para qd o assunto é mais neutro. Pronto esta bem, eu sei, sou doidinha!
As vezes qd o post não tem quase nada para comentar ou qd é um post só para enviar para o "universo" eu tiro os comentários, pronto, outra mania, mas para minha defesa muitas pessoas o fazem.
Eu activei os comentários no "43things" se quiseres comentar.

beijinhos



Débora disse...

:) cada um tem o seu estilo!
Não era preciso activares, perguntei por curiosidade, estava na dúvida se seria problema do meu computador!
Beijinhos!



Nuno e Paula disse...

Olá outra vez!
Também tinha o mesmo desejo que tu: deixar de ter de me justificar. E sabes de uma coisa? Graças a Deus, finalmente estou a conseguir! Tinha sempre a necessidade de justificar as decisões que tomava, perante pessoas que não tinham nada a ver com isso. "Ai coitadinha da fulana, vai ficar chateada comigo", "Ai a siclana vai ficar triste se eu disser que não..." e pensava isto, de pessoas que não se chateavam nada se me estavam a magoar ou não. Uf! Isso desgasta uma pessoa...
Aprendi a pensar primeiro em mim e aprendi que isso não é ser egoísta, porque se eu não estiver bem, não posso dar nada de mim aos outros.
Agora, respondendo qo comentário que colocaste no meu blogue, eu tenho o manjericão na varanda, porque agora que está a chover bastante não preciso de me preocupar com a rega (está num vasinho com um furo por baixo, mas sem o respectivo prato) e além disso, apanha o pouco sol que faz! Quanto ao cortar com uma tesoura, também dizia isso na embalagem que comprei, mas entretanto já o apanhei com e sem tesoura e não vi diferença.
Espero ter ajudado! E não te preocupes: tenho a certeza que 2011 vai ser um óptimo ano para todos!



Raquel disse...

Partilho contigo esses 3 desejos (e mais alguns), como te entendo :s
Infelizmente duvido que consiga mudar isso em mim...



Enviar um comentário