17 de novembro de 2009

Não gosto de pessoas cuscas.

Opá, revira-se uma coisa cá dentro de mim, que só consigo ficar com cara de poucos amigos e calar-me, para não ser mal-educada. No rés-do-chão da casa para onde vamos morar vive uma senhora tão cusca, mas tão cusca que eu acho que até deve ser proibido por lei.

Sempre que chegamos, ela faz questão (mesmo que esteja dentro de casa, ou a uma janela que não dê para o lado em que estacionamos o carro) de se vir por à janela a ver o que se passa. Mas, imaginem, não se põe simplesmente à janela, não! Ela afasta a cortina com a mão e fica a olhar, descaradamente, como se nós fôssemos ceguinhos e não déssemos por nada! Outra ocasião, estando uma amiga nossa à entrada do prédio, ela lembrou-se que tinha que ir limpar o chão debaixo do tapete, na mesma entrada... só para tentar perceber quem era! Não, é que não foi de propósito, o tapete é que tinha mesmo muito pó e tinha que ser naquele exacto momento! E isto são só alguns exemplos.

Hoje, estando os homens das obras (aka trolhas, ou pedreiros, que cá em baixo é tudo mais chiqueza) a fazer estardalhaço lá em casa, aquela alma, que já não devia caber em si de curiosidade, decide ir ao andar de cima queixar-se de uns pontinhos de humidade que tinha no tecto dela (coisa que já foi resolvida há anos) e, surpresa das surpresas, quando demos por ela, já ela estava dentro de casa!!! E enquanto falava com o Bruno ia espreitando por cima do ombro para se certificar que via todas as divisões...

1... 2... 3... 4... 5... 6....... inspira, expira.

5 feelings:

Selma Tabita disse...

Possas! Isso é cusquice à grande! Tens que ter calma! Beijinhos**



Danisita disse...

detesto esse tipo de pessoas, parece q n têm mais nada para fazer...

bjs



Fagottina disse...

Um pouco de ousadia e uma verdade na altura certa e a senhora vai perceber! senão não vai parar débora!



Adriana disse...

És muito engraçada :))
Sei bem o que isso é, a cortina da porta da minha vizinha até já ganhou um jeito errugado, por ela estar sempre ali ao cantinho a espreitar. Hehehe...



stories behind objects disse...

Sei que custa e não é simpático, mas se calhar tens que encontrar uma maneira de fazê-la perceber que está a fazer uma coisa que não vos agrada, senão... é como já disseram anteriormente, ela não vai parar.



Enviar um comentário